Site traz dados de saúde pública simplificados por município- Don't LAI to Me #24

Pesquisadores, médicos e professores facilitam números de mortes, internações e doenças de todo o Brasil

Está é a edição # 24 da newsletter Don’t LAI to Me, a newsletter do Fiquem Sabendo para quem quer informação direto da fonte. É a primeira no Brasil a trazer dicas e tutoriais exclusivos de como obter documentos e informações do poder público por meio da Lei de Acesso à Informação (LAI), além de divulgar bases de dados de diversos assuntos.

Precisamos de você para continuar: apoie nosso trabalho!


Fique por dentro

Não sabe o que é Lei de Acesso à Informação (LAI) ou está chegando agora? A gente te ajuda. Que tal começar com o nosso FAQ sobre a LAI? Acesse o site do Fiquem Sabendo e conheça nossa equipe. Siga o FS nas redes sociais: Twitter | FacebookInstagram | LinkedIn


Os dados da saúde, simplificados

Que o Ministério da Saúde tem inúmeros dados sobre doenças, mortes e internações, com microdados extremamente detalhados, todo mundo já sabe. Aqui mesmo, no Fiquem Sabendo, já divulgamos, por exemplo, bases sobre cesáreas divididos por município e mortes por arma de fogo. Mas vocês já viram essa base incrível de dados sobre acidente de trabalho? Nós a descobrimos ao solicitar, via LAI, a quantidade de casos de intoxicação no Brasil.

Tem de tudo ali: acidentes de trabalho graves, exposição à material biológico, intoxicação exógena, câncer, perda auditiva, transtornos mentais ligados ao trabalho, entre outros. E os dados já estão fechados, em formato dbf ou xls, divididos por ano até 2018.

A plataforma foi desenvolvida por médicos, professores e pesquisadores. Veja aqui o perfil da equipe responsável. A plataforma também inclui dados simplificados de internação hospitalar e mortalidade.

Para interpretá-los corretamente é importante ter o dicionário de dados de cada um dos sistemas (Sinan e SIM).

Obs. importante: todos os arquivos estão compactados em formato .rar. Antes de fazer o download, verifique se o seu computador tem o programa WinRar instalado.

Esta é a última edição da newsletter em 2019. Voltaremos no dia 6 de janeiro. Agradecemos a todos por este primeiro ano - já somos quase 4 mil fãs da LAI. Quer ajudar a expandir? Então apoie o nosso projeto!


Os gastos do governo federal com pós-graduação em universidades privadas

Obtivemos recentemente esses dados, por instituição de ensino e custo, do Programa de Suporte à Pós-Graduação de Instituições de Ensino Particulares (PROSUP).


Em 2019, governo federal gastou R$ 124,4 mil em medicamentos à base de canabidiol; em 2018, foram mais de R$ 600 mil

Encontramos na base da Controladoria-Geral da União, uma resposta do Ministério da Saúde que mostra os gastos com medicamentos à base de canabidiol de  2015 e 2019, detalhados por ano, medicamento e empresa. A Anvisa publicou recentemente resolução que autoriza a fabricação e a importação de produtos de Cannabis para fins medicinais. 


Escolas cívico-militares podem ter atividade semanal sobre “desenvolvimento de valores e atitudes” conduzida por militares

Nós tivemos acesso a um documento enviado pelo Ministério da Educação (MEC) ao governo do Estado de São Paulo sobre a implementação do programa de escolas cívico-militares. Algumas novidades ainda não divulgadas pela imprensa podem ser vistas por lá, como a possibilidade da criação de uma disciplina sobre valores e atitudes (não detalhada). Veja aqui ou cole este protocolo 551791922817 aqui para ver no canal oficial o mesmo documento.

...e o governo de SP ainda não definiu nada sobre essas escolas.

Perguntamos também ao governo de SP sobre qual modelo de escola cívico-militar será usado, se o das Forças Armadas ou da PM, bem como se alguma escola já foi consultada, entre outros questionamentos. A resposta do governo é que praticamente nada foi definido ainda (veja a resposta ao primeiro recurso - mais abaixo da primeira resposta - deste pedido 593981923040, pelo mesmo link que colocamos acima).


Saiba quantos cargos de confiança há em cada ministério (e muito mais)

A Escola Nacional de Administração Pública (Enap) lançou, na última semana, a plataforma InfoGOV, ambiente online para análise de dados do poder executivo federal. Quer saber qual ministério tem mais cargos de confiança? E a média salarial? Explore aqui e nos conte. 


Um levantamento de imóveis de propriedade da União, divididos por município

Dá para ver quais estão vagos, ocupados, a extensão do terreno, entre outras informações. Dados do Ministério da Economia.


Iniciação científica: Os entraves para se obter informações públicas de saúde

Leiam este trabalho feito pelo jornalista Caio Nascimento, da ECA-USP, que aponta dificuldades para se obter dados sobre judicialização por acesso a medicamentos em SP via LAI.


Doria apresentou projeto para aumentar piso de professores, mas área jurídica ainda não o aprovou

Pedimos ao governo de SP que disponibilizasse os pareceres técnicos e viabilidade econômica que embasam o aumento do piso dos professores, mas a Secretaria da Educação nos respondeu que a proposta ainda aguarda retorno da área jurídica, que não a apreciou. Veja aqui a resposta, com este código - 14101923305


Lei de Acesso à Informação na imprensa

  • Denúncias de pancadão crescem 78% e protocolo policial entra em debate - Estadão (com dados do Fiquem Sabendo)

  • Sob gestão do PSDB, Prefeitura de SP não cria nenhum km de ciclovia - R7

  • Um ano após festa com “mulher-taça, Eneel tem evento com bebida paga por servidores - Estadão

  • Verde Amarelo deve criar 271 mil vagas, não 1,8 milhão, como governo disse - UOL

  • Sem radar móvel, PRF registra menos infrações, enquanto acidentes graves voltam a subir - O Globo

  • Gasto sigiloso de Bolsonaro ultrapassa Temer e empata com Dilma - Metrópoles

  • SP gasta R$ 150 mil mensais com funcionários afastados sob suspeita - Folha

Quem somos

Fiquem Sabendo é uma agência de dados independente e especializada no uso da Lei de Acesso à Informação (LAI). Somos um grupo de jornalistas cuja tarefa primordial é fomentar a cultura de transparência pública e do uso de informações governamentais para o controle social.

Nosso compromisso é trazer dicas, tutoriais e dados públicos a cada 15 dias. A ideia é fazer com que você - cidadão, ativista, jornalista, pesquisador ou entusiasta dos dados abertos - obtenha e use essas informações de maneira cada vez mais qualificada. 

A cada nova edição percebemos que nosso trabalho é mais compartilhado, reproduzido e usado como fonte para jornais regionais, nacionais e trabalhos acadêmicos. E esse é nosso maior orgulho. Publicou algo com dados que divulgamos ou descobrimos? Conte pra gente nas redes sociais.

De onde saem os dados que divulgamos?

Cabe um breve esclarecimento sobre nosso método de trabalho. Nossa primeira regra é divulgar somente documentos públicos, sempre com link para a fonte oficial.

E onde encontramos tanta informação? Nós as buscamos de duas formas: fazendo pedidos de acesso à informação aos governos e pesquisando diariamente nas bases de pedidos respondidos da LAI, que é disponibilizada pela Controladoria-Geral da União (CGI). Para evitar conflitos, nosso critério é divulgar somente documentos e informações que tenham sido abertas há pelo menos um mês.

Don't LAI to me: uma newsletter para quem quer informação direto da fonte. 

Equipe FS: Léo Arcoverde, Maria Vitória Ramos, Luiz Fernando Toledo, Fabiana Cambricoli e Bruno Morassutti.

Siga-nos no Twitter: @_fiquemsabendo / @toledoluizf / @cambricoli / @mavilaunberg /@555112299jedi


Perdeu alguma edição da Don’t LAI to Me? Veja aqui todas que já saíram:

#23 - Segurança e assessoria de ex-presidentes custam 3 milhões/ano

#22 - Melhorando dados públicos: CGU vê conflito de interesse em 1/3 dos pedidos de autorização de atividade privada de servidores

#21 - Governos municipais e estaduais integram lista de autuados por trabalho infantil; veja dados - Don't LAI to Me

#20 - Meio bilhão por mês: investigando contratações terceirizadas no governo federal

#19 - Gastos sigilosos: Em oito meses, viagens de Jair Bolsonaro consumiram R$ 3,7 milhões
#18 - Abrindo a porteira: investigando os resultados de concursos públicos
#17 - PF mapeou crime organizado no RJ para grandes eventos em 2013
#16 - Watching the Watchmen: o que os órgãos públicos estão investigando nas redes sociais?
#15 - Meio milhão de reais em uma lanchonete: os gastos dos ex-presidentes da República e suas equipes
#14 - Relatórios sigilosos na PF: milicianos, crimes eleitorais e apreensões de fuzis na América Latina
#13 - Digital influencer pró-governo: quem contratou e quanto pagou?
#12 - BBB do serviço público: o que os servidores estão discutindo por e-mail?
#11 - Ghostbusters: Caçando funcionários fantasmas no serviço público
# 10 - Enviada somente por e-mail
# 9 - Enviada somente por e-mail
# 8 - 
Memorando inédito da CIA: a Ditadura e a Igreja no regime Médici
# 7 - Como obter currículos de servidores públicos
#6 - Veja como acessar as dívidas de políticos com a União via Lei de Acesso
#5 - Marinha pede “só” 93 anos para entregar documentos que perderam sigilo
# 4 - Sem Sigilo: Fiquem Sabendo libera 400 documentos do Ministério da Defesa
# 3 - Sem Sigilo: em universidade federal, até pesquisa sobre ensino de flauta vira secreta
#2 - Telegramas do MEC e mudanças na LAI
#1 - Bolsonaro alertou Anatel sobre falsas contas de celular em seu nome

Gostou do conteúdo exclusivo e totalmente gratuito?Apoie nosso trabalho no Catarse e ajude a melhorar a transparência pública no Brasil.