Quanto custam as lives da quarentena? - Don't LAI to Me # 43

Veja todos as empresas que receberam recursos públicos para promover lives em São Paulo e investigue os dados de sua cidade!

Esta é a edição # 43 da Don’t LAI to Me, a newsletter da Fiquem Sabendo para quem quer informação direto da fonte. É a primeira no Brasil a divulgar bases de dados inéditas de diversos assuntos e trazer dicas e tutoriais exclusivos de como obter documentos e informações do poder público por meio da Lei de Acesso à Informação (LAI). Leia um FAQ sobre a Lei de Acesso aqui.


Shows para quem?

A quarentena fez com que muitos shows e outros tipos de eventos culturais patrocinados pelo poder público fossem interrompidos. Mas as atividades culturais não pararam. Recursos dessa área começaram a ser usado em lives no Youtube e em outras plataformas, ajudando artistas dos mais diversos tipos. Mas quem fiscaliza se esses eventos realmente aconteceram, como o dinheiro foi gasto e qual foi o público?

Solicitamos, por meio da LAI, que a Prefeitura de São Paulo nos enviasse dados de todos as lives que foram patrocinadas com recursos públicos neste ano. É possível ver a programação, classificação etária, valor dos contratos, de quem são os recursos, se houve emenda parlamentar, sinopse e link de exibição.

Acesse aqui as informações obtidas pela Fiquem Sabendo.

Uma reportagem publicada em setembro pelos jornalistas Bruno Ribeiro e Tulio Kruse, do jornal O Estado de São Paulo, mostrou que um evento online da Prefeitura de SP custou mais caro do que a sua edição presencial. Também há casos de possível sobrepreço.

Como foram as lives na sua cidade? Você sabe quanto custaram? Quem ganhou? O preço condiz com outros eventos do tipo? Os sócios das empresas que receberam recursos públicos têm ligação com vereadores da cidade? Os eventos realmente aconteceram?

Solicite informações em um formato semelhante ao desses de São Paulo e faça suas investigações! Depois nos conte nas redes sociais.

ATENÇÃO: Todo o material publicado gratuitamente no nosso site ou na newsletter Don’t LAI to me, pode e deve ser compartilhado! Usamos a licença “Atribuição 4.0 Internacional (CC BY 4.0)", que permite a republicação/adaptação, inclusive para fins comerciais, nas seguintes condições:

  1. Todas as republicações ou reportagens feitas a partir de dados/documentos liberados pela nossa equipe devem trazer o nome da Fiquem Sabendo no início do texto, com crédito para: “Fiquem Sabendo, agência de dados especializada no acesso à informação”;

  2. Devem conter link para a publicação original da agência (no site ou na newsletter);

  3. As postagens nas redes sociais sobre as reportagens com dados obtidos pela nossa equipe devem conter menção aos perfis da agência: Twitter, Instagram, Facebook e Linkedin

Para mais informações: contato@fiquemsabendo.com.br

E se você acompanha e aprova o nosso trabalho, invista em nossa equipe. Nosso Catarse está de cara nova e com novas recompensas! Nossa meta de financiamento? Levantar R$ 2.000,00 por mês e contrar um profissional para se dedicar integralmente ao monitoramento das ações e recusos implicados no combate a COVID-19 e no pós-pandemia. Vem ver o que preparamos para nossos apoiadores!


Direitos Humanos explica visita à menina de 10 anos, estuprada no ES

Solicitamos explicações técnicas ao ministério sobre as afirmações da Folha nesta reportagem. Veja aqui a íntegra da resposta, no protocolo 00105.002336/2020-91.


Os questionamentos nunca respondidos de um departamento jurídico do Exército sobre a compra de cloroquina

O chefe da assessoria de apoio para assuntos jurídicos do Exército viu com ressalvas um orçamento feito pelo Laboratório Químico e Farmacêutico do Exército (LQFEX) para a compra de cloroquina, remédio que tem sido defendido pelo governo federal para o tratamento da Covid-19, mesmo sem comprovação científica. Veja neste pedido os questionamentos por ele feitos - e nunca respondidos. - protocolo 60143.003361/2020-6


Netflix: as justificativas de Damares para pedir censura ao filme “Lindinhas”

Solicitamos a íntegra do processo que tramitou no Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), presidido por Damares Alves. Veja no protocolo 00105.002334/2020-00 os prints do filme considerados impróprios pela pasta e as justificativas apresentadas.


Dados do Estado de São Paulo: boletins de ocorrência por homofobia, roubos de cachorros e gatos e apreensão de notas falsas

Nossa equipe solicita periodicamente uma série de dados de boletins de ocorrência que podem ser úteis para pesquisas e reportagens. Veja os mais recentes que obtivemos. Os dados permitem saber informações por município e por delegacia. É fundamental ler a metodologia que acompanha os dados para compreender como fazer as tabulações. Para abrir as informações, clique aqui e cole os protocolos abaixo.

->Boletins de ocorrência de roubo de cachorros e gatos domésticos no Estado de SP, com dados por cidade, com detalhamento de raça e outras informações - 727292022530

->Série histórica sobre crimes de homofobia no Estado de São Paulo - 730952022535

->Notas falsas apreendidas pela polícia - 734282022540


Saiba quais são as NOVAS drogas apreendidas pela Polícia Federal nos últimos anos

Também foram disponibilizados dados de operações e indiciamentos. Acesse pelo protocolo 08198.028797/2020-1


ICFJ + Fiquem Sabendo: Repórter da ProPublica fala sobre acesso a e-mails de políticos e servidores

Em entrevista ao MuckRock, traduzida pela Fiquem Sabendo, o repórter da ProPublica Justin Elliott fala sobre falta de transparência nos Estados Unidos e conta como acessou os e-mails do governador de Nova York. Acesse aqui.

Este texto faz parte do projeto da Fiquem Sabendo com o International Center for Journalists (ICFJ) para fomentar a discussão de transparência a partir da troca de experiências entre o Brasil e os Estados Unidos.


ICFJ + Fiquem Sabendo: Como fazer a FOIA (a LAI dos EUA) trabalhar pra você

Guia originalmente publicado em inglês pelo National Security Archive, instituição de pesquisa independente que defende um governo aberto e espcializada no acesso à informação. A tradução de tutorias, entrevistas e artigos americanos faz parte do projeto “LAI e FOIA: diálogos transparentes Brasil-EUA”, realizado pela Fiquem Sabendo com apoio International Center For Journalists (ICFJ).

Acesse aqui.


Bolsonaro tem 99 militares na gestão de órgãos socioambientais

Nove órgãos federais responsáveis pela gestão de políticas socioambientais no Brasil têm 99 militares em cargos comissionados, conforme levantamento exclusivo feito pelo projeto Achados e Pedidos para o Monitor de Dados Socioambientais, desenvolvido por Abraji, Transparência Brasil e Fiquem Sabendo, com financiamento da Fundação Ford. O relatório foi produzido a partir de dados obtidos via Lei de Acesso à Informação (LAI) e verificados em portais da transparência e diários oficiais da União e dos Estados. Leia aqui os detalhes.


Lei de Acesso à Informação na imprensa

Ministério da Saúde admite que publicou portaria por pressão de entidades antiaborto - O Globo

Sem fiscalização, cadastro de motoristas de aplicativo cresce 47% - G1 Piracicaba

Nos últimos 20 anos cresceu a elite do funcionalismo no governo federal - Piauí

Crimes contra dignidade sexual de jovens e adolescentes aumentam 29,6% - Correio Braziliense

Apreensão de cocaína sobe nas estradas do Rio durante pandemia - O Globo

Gorjeta indevida é o motivo mais frequente pelo qual deputados devolvem cota - Metrópoles

Itamaraty gastou 100 mil no ano para presentear autoridades - Época


Quem está usando dados da Fiquem Sabendo

Estado de Minas - Uso impróprio de redes sociais por policiais é investigado em MG

Poder 360 / O Antagonista- Número de fiscais da Anvisa é o menor desde 2007


#solteiragate vence prêmio do Livre.Jor e Fiquem Sabendo é finalista no Cláudio Weber Abramo pela segunda vez

A nossa revelação da lista de pensionistas de servidores federais recebeu o prêmio Jornalismo-Mosca, do site Livre.Jor. A Secretaria de Gestão e Desempenho de Pessoal (SGP), do Ministério da Economia, publicou os dados individuais de pagamento de pensão a civis de 1994 a maio de 2020 no Portal de Dados Abertos do governo federal. Os novos dados são a continuação da base obtida pela Fiquem Sabendo após vitória da nossa equipe no Tribunal de Contas da União (TCU),em uma disputa que durou mais de três anos.

Pelo mesmo trabalho, nossa equipe é finalista do prêmio Claudio Weber Abramo, na categoria Dados Abertos. Torçam por nós, a premiação é no próximo sábado! A Fiquem Sabendo foi vencedora deste prêmio no ano passado, na mesma categoria, com a criação desta newsletter. De acordo com a decisão do júri, a Don’t LAI to Me “cumpre um papel estrutural na promoção do jornalismo de dados”.


Sobre a newsletter Don’t LAI to Me

Nosso compromisso é trazer dicas, tutoriais e dados públicos a cada 15 dias. A ideia é fazer com que você - cidadão, ativista, jornalista, pesquisador ou entusiasta dos dados abertos - obtenha e use essas informações de maneira cada vez mais qualificada. 

A cada nova edição percebemos que nosso trabalho é mais compartilhado, reproduzido e usado como fonte para jornais regionais, nacionais e trabalhos diversos. E esse é nosso maior orgulho. Vai publicar algo com dados que divulgamos ou descobrimos? Siga os passos descritos na página “Republique” e conte pra gente nas redes sociais!

Siga o Fiquem Sabendo no Twitter e obtenha dados públicos primeiro.


Perdeu alguma edição da Don’t LAI to Me?

Acesse aqui todas as edições recentes ou, para as mais antigas, veja no site.

E se gostou do conteúdo exclusivo e totalmente gratuito, apoie nosso trabalho no Catarse e ajude a melhorar a transparência pública no Brasil.